domingo, 28 de janeiro de 2018

Dificuldades, Celular deu Pane e outras histórias da semana


Olá meus amigos, eu continuo aqui na saga a virada do jogo, firme e resoluto no meu objetivo.Como não poderia deixar de ser, já estou me defrontando com alguns desafios nessa jornada.  Vou relatar aqui nesse post algumas dificuldades que eu tenho vivenciado no cotidiano, na busca por melhorar as minhas finanças.


Reduzir despesas hoje em dia e não fazer dívidas de consumo é remar contra a maré, é ser diferente da maioria das pessoas. Dói. Arde. Incomoda, sobretudo quando já se consolidou o hábito da gastança sem limites, quando se tem a ideia (ilusória) de que a renda é vitalícia, que é eterna e que jamais vai faltar.

AVJ tentando diminuir as depesas
Tomei uma decisão pública de melhorar as minhas finanças e de fazer o que for preciso para concretizar esse objetivo, mas já tenho percebido que vai ser muito mais difícil do que imaginei, simplesmente pelo fato de que falar, escrever e planejar são coisas fáceis, mas que se não forem seguidas de AÇÕES (essas sim, difíceis), de nada adiantam.

Ainda não tem nem um mês que comecei a fazer o monitoramento das minhas despesas e o mapeamento das minhas dívidas e de lá para cá não mudou muita coisa, tenho apenas focado em não comprar nada supérfluo parcelado no cartão e de certa forma estou tentando economizar nas despesas diárias.

Eu sei que preciso ter bastante paciência para colocar as coisas em ordem, mas também sei que as coisas não vão melhorar enquanto eu não agir. Ainda não me dispus a vender nada do meu “patrimônio”, ainda não me dispus a abrir mão de alguma despesa relevante que impactasse de maneira positiva o orçamento. Parece que nesse momento todas as despesas são essenciais e que não posso abdicar de nenhuma delas.

Outro ponto que está se complicando um pouco é sobre a Sra. Virada do Jogo que não tem vestido a camisa e comprado a ideia de Virar o Jogo. Então sozinho fica muito mais difícil a batalha, embora isso não possa servir de desculpas para justificar a minha dificuldade em melhorar as coisas e nem vai me fazer desistir assim tão fácil.

Esse mês eu estou tentando trocar a dívida do cheque especial por uma renovação de um empréstimo consignado, pois não estou achando meios para cobrir o valor do limite e ela está consumindo uma quantia alta de juros por mês. Tenho receio que isso vire a famigerada bola de neve financeira. Fiz a operação pela internet já tem uns 10 dias, mas até o momento o banco não processou então eu sigo pagando juros de 12% no Cheque Especial, que só é especial mesmo para o banco.Mas fiz essa renovação sem muita convicção, por esse motivo nem mesmo cobrei o banco sobre o processamento da mesma. Sigamos !


O meu Celular deu Pane


Há uns quatro dias o meu celular relativamente novo, com uns seis meses de uso, deu uma pane, parou totalmente de funcionar. Praticamente toda a administração de minha vida estava lá: apps de cartões de crédito, app do banco, app do contracheque, um app que estou monitorando os gastos em dinheiro, bloco de anotações, facebook, watzap.


Confesso a vocês que fiquei extremamente perdido no primeiro dia, longe do mundo virtual em que estava passando a maior parte do meu tempo. Fiquei muito chateado, sentindo-me totalmente desconectado com o mundo. Para piorar a situação, ao tentar remover o chip para outro aparelho antigo, acabei perdendo-o.

No segundo e terceiro dia já não me senti tão mal assim, chegando mesmo a perceber que ficar o tempo todo monitorando e-mail, zap, app do banco, do cartão entre outros aplicativos não estava me fazendo nada bem. Experimentei uma melhora substancial em minha vida sem acessar o celular,em termos de tranquilidade e melhora na ansiedade. Antes, não ficava nem mesmo alguns minutos sem consultar o celular e agora já tem cinco dias que não entro em nenhum aplicativo.

Pois bem, acabei encontrando o meu chip, coloquei-o no celular antigo, mas ainda não acionei o watts zap e nem os outros apps. No momento só vo usar o telefone como telefone mesmo. Decidi me dá uns dias de férias dessas tecnologias que não estavam me fazendo nada bem.

Infelizmente não poderei abdicar de uma vez por todas do watts zap por conta de alguns contatos relativos à estudo e trabalho, mas o jejum involuntário me fez repensar a minha necessidade de fica o tempo todo conectado na rede.

Agora, sem esses aplicativos, eu estou tirando apenas um momento do meu dia, normalmente na parte da manhã, para checar o e-mail e outros sites necessários. Se alguém tiver algum assunto importante para tratar comigo, vai ter que me ligar.

O Ciclo do Sucesso



Estou lendo um livro muito interessante que futuramente quero compartilhar mais detalhes aqui no blog. Tenho muitas ideias sobre artigos, o que me falta realmente é tempo para implementá-las, mas aos poucos vou concretizando. Trtata-se do livro O Ciclo doSucesso, de Brian Tracy. Em termos de leitura eu sou bem eclético e gosto de ler desde autoajuda norte americana até Clássicos da filosofia. Neste livro que estou lendo e estudando como ferramenta para dar uma guinada em minha vida, encontrei uma frase que me marcou e vai se tornando o lema da Virada do Jogo:

“Sempre que criamos um atrito mental, por resistir às nossas tendências naturais, e fazemos o que sabemos ser certo, verdadeiro e consistente com nossos valores mais elevados, especialmente em uma situação difícil, esse “calor mental” cristaliza nossos valores em um nível superior e, por fim, os torna parte permanente de nosso caráter.” Brian Tracy.


4 comentários:

  1. AVJ, não se abale. Merdas acontecem e pra mim são ações empreendidas pelos agentes da matrix para nos puxar de volta ao mundo da gastança desenfreada!

    Seja paciente e firme com a Sra. AVJ que logo ela vai entender que o esforço é pelo bem comum da família.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado C.I. pelas palavras de incentivo.

    Quero seguir firme nesse propósito. A caminhada está apenas começando.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Olá Virada,

    como você sou servidora pública e acho que toda crise quando enfrentada nos torna pessoas melhores e mais preparadas para a vida. O fato de você resolver encarar sua vida financeira é um excelente passo, ouso dizer um dos mais importantes que você já deu, porque a partir daí a sua família vai ganhar um homem consciente e exemplar.
    Quando fico numa fase mais apertada financeiramente costumo ser mais racional em cada aquisição, e separo minhas listas em contas fixas, sazonais e estritamente necessárias. Um exemplo, nesse mês de material escolar comprei a mochila e a lancheira da minha filha, e o vendedor trouxe um estojo do mesmo modelo. Mas lembrei que ela já possui dois em casa e não quis, o cara chegou com um belo desconto mas o fato de estar apertada no momento me fez ser firme na decisão.
    E de grão em grão, consigo manter as contas essenciais pagas. É óbvio que esse momento vai acabar e vou ficar depois com o orçamento mais frouxo, é aí que observo o que está faltando ou reinsiro pequenos luxos (como almoçar fora) no meu cotidiano.

    Continua firme, tenho certeza que se você anotar tudo agora em fevereiro, seu mês de março já vai ter diferença.
    abs!

    ResponderExcluir
  4. Nazinha,

    Muito obrigado pelas palavras de apoio e pelas dicas. Estou começando a sentir de forma concreta o retorno deste pequeno blog: estou colocando em prática os conselhos que tenho recebido aqui. Sobre essa questão do material escolar, realmente é muito importante se atentar aos detalhes. Espero receber sua visita aqui outras vezes.

    Abraços.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário. Em breve responderei.

Fechamento Abril/2019

Bem meus amigos, aqui estou mais atrasado que Rubinho Barrichelo para   mais um fechamento.   Pode até não ser do interesse de ningué...